Make your own free website on Tripod.com
TÓPICOS PEDIÁTRICOS DE A/Z

ANTIBIÓTICOS:
CEFALOSPORINAS ORAIS:
1ºGERAÇÃO-Cefalexina=25-50mg/k/dia,V0,8/8hs
                      Cefaclor=20-40mg/k/dia,VO,8/8hs
                      Cefradina=50-100mg/k/dia,V0(IM,IV)
                      Cefadroxil=25-50mg/k/dia,VO,12/12hs
2ºGERAÇÃO-Cefuroxima=30-100mg/k/dia,VO(IM,IV),12/12,8/8,6/6.
3ºGERAÇÃO-Ceftamet=20mg/k/dia,VO,12/12hs
                      Cefixima=8mg/k/dose,VO,24/24hs
CEFALOSPORINAS PARENTERAIS:
1ºGERAÇÃO-Cefalotina=40-60mg/k/dia,IM/IV,8/8hs
                      Cefazolina=25-100mg/k/dia,IM/IV,8/8,6/6hs
                      Cefradina=50-100mg/k/dia,IM/IV
2ºGERAÇÃO-Cefoxitina=20-40mg/k/dia,IM/IV,8/8,6/6hs
                      Cefuroxima=30-100mg/k/dia,IM/IV,12/12,8/8,6/6hs
3ºGERAÇÃO-Cefoperazona=50-200mg/k/dia,IM/IV,12/12,8/8/6/6
                      Cefotaxima=50-200mg/k/dia,IM/IV,12/12,6/6hs
                      Ceftazidima=60-150mg/k/dia,IM/IV,12/12,8/8hs
                     Ceftriaxona=20-80mg/k/dia,IM/IV,24/24hs
4ºGERAÇÃO-Cefporona=40mg/k/dia,IV,12/12hs.
AMAMENTAÇÃ MATERNA E DIETA:
                      A percepção do sabor dos alimentos depende do pala-
                      dar e do olfato. As sensações primárias do paladar são:
                      o doce, o salgado , o azedo e o amargo.A preferência
                      pelo sabor doce é uma condição inata e já se eviden-
                      cia na fase pré-natal, mas, aos 4-6 meses o lactente 
                      prefere soluções salinas às agua.Estudos realizados
                      comprovam que, pelo menos, 3 aromas são transmiti-
                      dos ao leite humano através da dieta materna: o alho,
                      a baunilha e o álcool. O alhe e a baunilha estimulam a
                      sucção, ao passo que o álcool a inibe.
ATRASO DA PUBERDADE-falta de desenvolvimento das mamas  e
pelos pubianos aos 14 anos, falta de menstruação aos 16 e sem mens
truação 3 anos após o surgimento dos brotos mamários.
ALBUMINÚRIA-determinar a uréia nitrogenada, creatinina, proteinas e
colesterol.
AUTISMO-quadro não progressivo, entre 1 e 2 anos de idade, atraso
da linguagem, alterações de comportamento, pobre interação com  o
meio ambiente, falta de comunicação afetiva.
ANEMIA-dosar a ferritina sérica, que permite controlar a taxa de ferro
total(Ferritina=84ng/ml)
ANEMIA HIPOCRÔMICA MICROCÍTICA-associada com leucopenia,
neutropenia, falta de resposta à ferroterapia, investigue deficiência de
cobre(Cu=90mcg%, Ceruloplasmina=20-40mg%)
ARTRITE REATIVA-síndrome clínica sob forma de artralgia, sinovite
e/ou oligoartrite, durante ou após infecção ou infestação no organis
mo. Pesquisar Ag HLAB27.
ANEMIA FALCIFORME-eletroforese de hemoglobina:
a.Heterozigótica-HbA1=diminuida,HbF=aum.(até 10%),HbA2=normal
                           HbS abaixo de 60%
b.Homozigótica-HbA1=dimin. ou ausente,HbF=aum.(até 25%),
                          HbA2=normal, HbS acima de 75%.
ANEMIA TALASSÊMICA-(HbF=3-8o%, HbA2=3-8%)
a.Minor-HbA2 aum. até 8%, HbF aum. até 10%, HbA1 diminuida
b.Major-HbA2 aum. até 20%, HbF aum. até 90%, HbA1 ausente
ATRASO DA FALA-defic. auditiva neurosensorial, falta de estímulos
ambientais, lesões cerebrais, dist. neuróticos, autismo, malformações,
DCM,defic. mental.
ACIDOSE METABÓLICA-o sinal mais comum é a HIPERPNÉIA(respi-
ração profunda e rápida)
ALFA-FETO-PROTEINA(AFP)-dosar semestralmente em pacientes
HBsAg positivos, para detecção precoce de carcinoma hapatocelu-
lar ressecável. Na 16/18ª sem. gravidez-detectar def. tubo neural.
APNÉIA OBSTRUTIVA DO SONO-cessação do fluxo aéreo pela bo-
ca e nariz, durante o sono, igual ou acima de 10 segundos.
ANOREXIA NERVOSA-presença de HIPOFOSFATEMIA indica mau
prognóstico.
AMINOÁCIDOPATIA-odor urinário não-usual, fazer cromatografia  de
aminoácidos: anorexia prolongada, atraso do desenvolvimento, hipo
ou hipertonia, letargia, convulsão.
AFOGAMENTO-
a.Em água doce-surfactante inativado,atelectasia,aum. do shunt ve-
no-arterial, dimin. da complacência pulmonar, edema pulmonar.
b.Em água salgada-diferença de osomolaridade, o líquido intravascu-
lar penetra nos alvéolos já cheios, aum. o shunt veno-art., alteração
na ventilação-perfusão, HIPOXEMIA.
ARTROPATIAS SORONEGATIVAS-(Fator Reumatóide negativo)-:ar-
trites reativas(61%=viral-56%,bact.-35%,parasit.-11.5%); EA(22%-com
HLAB27 100% positivo); artropatia psoriasica(7%), S. Reiter(16%); Co-
líticas(4%=D. Crohn, RCU)
ARRITMIA-na 1ª e 2ª infância, a supraventricular é a mais frequente.
Conduta-manobras vagais(gêlo na face, Valsalva, etc)
AMENORRÉIA PRIMÁRIA-falta a menarca aos 16 anos.
ADRENARCA PREMATURA-surgimento prematuro de pelos pubia -
nos(pubarca), DHAS acima de 40ug%.
ABSCESSO CEREBRAL-contraindica a PL, risco de herniamento ce-
rebral. A TC é o procedimento inicial de eleição, seguida de cintilogra-
fia em caso de TC negativa.
ALERGIA-em 60% dos casos a IgE está elevada.
ASPIRAÇÃO DE CE-fazer Rx em expiração e decúbitos lat. E e D.
ATRASO DA LINGUAGEM-dist. da audição neurosensorial,perda re-
cidivante da audição condutiva, traumatismo cerebral, dist. evolutivo
da linguagem(afasia).
AUTISTA-geralmente tem agnosia auditiva verbal ou distúrbio misto
expressivo-receptivo.
ADOLESCENTE/ADULTO JOVEM-dos 12 aos 25 anos.
ALEXITIMIA-incapacidade de reconhecer as próprias emoções.
AIDS-contagem de CD4 abaixo de 500, indica função imunológica
anormal, com necessidade de tratamento anti-viral.


BRONQUIECTASIA-pneumonias de repetição, tosse crînica co secre-
ção muco-purulenta matinal, Rx com aumento da trama broncovascu-
lar basal.
BAIXA ESTATURA-a DPC é a causa mais comum.
BACTEREMIA-antre 6 meses a 2 anos, Tax. acima de 39,4ºC, cala -
frios, leucocitose acima de 15000, GT e vacúolos, VHS acima de 30,
PCR(+) acima de 20.
BCG-na ausência de cicatriz pós-vacinal, esperar 6 meses e revaci -
nar. Abscessos ou úlcera, adenomegalias volumosas- tratar com INH=
10mg/K/dia, por 45 dias.
BÓCIO DIFUSO-T. de Hashimoto, Bócio Colóide Simples, D. Graves.
Exames:T3-T4-TSH, Acs Anti-tireoglobulinas, Acs Anti-microssomiais,
Cintilografia.
BAIXA ESTATURA-com retardo mental, pesquise hipotiroidismo(TSH
alto, T4 baixo).Com puberdade atrasada na menina, TSH-T4 normais,
pesquisar S. de Turner(Cariograma).
BRONQUIOLITE-pode-se usar no tratamento: Afrin Ped.=5-10gts +
3cc de SF ou Adrenalina 1:1000=10gts+2cc SF em nebulização.
BPE-)Broncoespasmo Provocado por Exercício)-ocorre em 70-90%
dos asmáticos e em 35-40% dos atópicos.
BRONQUIOLITE- a FR é o melhor indicador da hipoxemia.
BCG-geralmente provoca reação tuberculínica igual ou menor  que
10mm, porém, alguns indivíduos podem ter reação de 15mm.
BÓCIO:
-Presença de ruído-sugere hipertiroidismo
-Glândula nodular assimétrica-câncer
-Aumento difuso-T. Hashimoto, B. Colóide Simples, D.de Graves.


CEGUEIRA-na infância, causa comum é a defic. de Vit. A.
CELULITE- na face, em menor de 2 anos, febril. Internar, fazer PL ,
pois, ocorre meningite concomitante em 10%. Etiologia-Hib.
CINTILOGRAFIA RENAL COM DMSA-para diagnóstico e acompanha
mento da NR(nefropatia de refluxo) de 6/6 meses ou urografia excreto
ra.
COTO UMBILICAL-com sangramento, pesquisar defic. fator XIII.
COR-a percepção de cor pela criança se inicia no 2º mes(azul e ver-
de).
CAMINHAR- nas pontas dos pés, tem como causas o encurtamento
do gastrocnêmio e músculo plantar.
COQUELUCHE-é sugerstiva quando os linfócitos acima de 30000.
CHLAMYDIA-trachomatis, nas pneumonias- fazer Teste Sorológico
para Chlamydia trachomatis(Tit. igual ou acima de 1:32)
CMV-fazer Pesquisa de IgG/IgM específica para CMV
CÚTIS MARMÓREA TELANGECTÁSICA CONGÊNITA-avaliar asso-
ciação com GLAUCOMA.
CONSTIPAÇÃO&ENCOPRESE-estudos diagnósticos: manometria ano-retal, eletromiografia perianal de superfície, defecografia, trânsi-
to intestinal, simulação de defecação.
COLELITÍASE-a US é o exame diagnóstico de eleição.
CANDIDÍASE CUTÂNEA-acomete áreas intertriginosas no lactente.
CONVULSÃO NEONATAL-a causa mais comum é a Encefalopatia
Hipóxico-Isquêmica.
CISTOSSARCOMA FILÓIDE-principal tipo de tumor maligno em mama
de adolescente; é raro.
CLITÓRIS-tem de 2 a 10mm de largura.Acima de 10mm=virilização.
CARÚNCULA URETRAL-é o tumor benigno mais comum de uretra
feminina.
CISTOS DE LINHA MÉDIA CERVICAL:
-De ducto tireoglosso-liso, móvel, eleva-se com a protusão da língua,
 faça US ou cintilografia para afastar tireóide ectópica.
-Laringocele-rouquidão, estridor.
-Cisto dermóide.
COMER-é uma capacidade aprendida.
CHLAMYDIA- causa cervicite muco-purulenta.
COLESTEROLEMIA-acima de 200mg%, pesquise Hipercolesterolemia
Familiar.


DOR ABDOMINAL AGUDA-se desperta o paciente, costuma ser de
grande significado e quanto mais distante do umbigo maior a possibi-
lidade de ser de causa orgânica.
DOR ABDOMINAL RECURRENTE- no adolescente, causas:
-distúrbios funcionais("mittelschmerz", intoler. à lactose, constipação)
-distúrbios psicológicos(colon irritável, DAR inespecífica,stress)
-distúrbios orgânicos-menos frequentemente, DII, úlcera péptica, ne-
 fropatia.
Exames:Hemograma+VHS, Urina-EAS+cultura, EPF seriado, Rx sim=
ples do abdômen, US abdominal, Urogr. Excretora, Dosagem de IgG
anti-H. pylori.
DOR NA PANTURRILHA-pesquise Trombose Venosa.
DOR PÉLVICA NA MULHER-a unilateralidade é incompatível com
DIP, sugerindo outro diagnóstico:
a.Aguda-cisto ovariano, DPI, apendicite,  torção de anexo, endome-
   triose, prenhez ectópica.
b.Crônica-endometriose, ausência de patologia, aderências pós-ope-
   ratórias.
DISIDROSE-lesões vesiculosas palmo-plantares, pruriginosas, recidi-
vantes, involuem com descamação, tem conteúdo claro ou pustular.
DOENÇA DE VON WILLEBRAND-suspeitar em criança com hemor-
ragia cutâneo-mucosa, epistaxe recidivante, menorragia.
Exames: plaquetas, TP, PTT, TT, TS.
DIABETES-
-Mellitus-poliúria, polidipsia, emagrecimento, cetoacidose, microangio-
patia, glucemia acima de 200mg%, glicosúria, densidade urinária aci-
ma de 1010.
-Insipidus-poliúria, polidipsia, glucemia normal, densidade urinária abai-
xo de 1005.
DISTÚRBIO DO SONO NOTURNO-dist. comportamental(58%), cau=
sas físicas(30%(:dist. SNC, RGE, Otite; diagnóstico específico(sonam-
bulismo, terror noturno,pesadelo, bruxismo), alergia ao LV(?).
DERRAME PLEURAL-
-Em lactente-H. influenza, Stafiloc.: oxacilina+clorafenicol
-Em pré-escolar:Pneumococo,H. influenza:ampic. ou penic.+clorafen.
DESCAMAÇÃO NO RN-pós-maturidade, ictiose congênita, bebê co -
lódio, sífilis congênita, epiermólise bolhosa, infecção cutânea estafi-
locócica.
DERMATITE ATÓPICA-não acomete o couro cabeludo, surge no 5º 
ou 6º mes.
DERMATITE SEBORRÊICA-surge já nas primeiras semanas de vida, 
acomete o couro cabeludo. Quando generalizada, constitui a chama-
da D. de Leiner ou Eritrodermia Esfoliativa.
DOR NAS COSTAS-em adolescente atleta a ESPONDILOLISE é  a
causa mais comum(47%).
Exames:hemograma+vhs, F. Reumatóide, FAN, Céls. LE, EAS, Rx da
coluna AP-P-Oblíqua.
DOENÇA DE TAY-SACHS-gangliosidose Gm2,tipo 1, por redução da
atividade plasmática da Hexosaminidase A.
DEFEITO DE SEPTO VENTRICULAR-em 90% o fechamento se dá
aos 8 anos de idade.
DOR ABDOMINAL & DOR MUSCULAR-a criança deitada, ao levan-
tar a cabeça PIORA a dor muscular(superficial) e MELHORA a   dor
abdominal.
DOENÇA REUMATÓIDE-rigidez matinal, mais de 3 artrites, artrites das
mãos por mais de 6 semanas, artrite simétrica, Fator Reumatóide posi-
tivo, alterações radiológicas.
DH-ABO-microesferocitose, reticulócitos, T. Coombs ind. positivo.
DST- prevalece a infecção por Chlamydia.
DOR TORÁXICA-no adolescente: idiopática(25-40%), sindr. da coste-
la flutuante, RGE, dist. respirat., traumatismos, costocondrite, arritmias
cardíacas, ansiedade, sindr. da hiperventilação, PVM(prolapso      de
válvula mitral).
DISTÚRBIO DA LINGUAGEM- mutismo aos 18 meses, palavra ininte-
ligível após os 3 anos. Fazer Teste Audimétrico.
DISFASIA-este ítem será mais detalhado adiante.
DESENVOLVIMENTO MOTOR:etapas motoras grosseiras não são
indicativas de competência intelectual, entretanto, o marco motor fino
é o não-fechamento das mãos aos 3 meses(50% das vezes). Criança
com P.C., aos 4 meses ainda permanece com as mãos fechadas em
100% do tempo.
DOENÇA DE MONDOR-flebite superficial da pele da mama, muitas
vezes devida a traumatismo.
DIVERTÍCULO DE MECKEL- provoca sangramento retal indolor.
DOENÇA CELÍACA-cereais  proibidos:-trigo,centeio,cevada,aveia.
                               -cereais permitidos:-arroz e milho.
DIARRÉIA SECRETÓRIA-não para ou diminui mesmo em jejum
DIARRÉIA OSMÓTICA-para em jejum.
DROGAS ANTI-TIROIDIANAS:propiltouracil, metimazole,carbimazole
DOENÇA DE GRAVES-hipertiroidismo, bócio difuso, oftalmo e dermo-
patia.
DIARRÉIA CRÔNICA  INESPECÍFICA-diarréia do pré-escolar, entre
1 e 3 anos, 5 a 10x/dia, com alimentos mal digeridos nas fezes,  em
criança com aparência sadia e ativa, cessam aos 4 anos.Conduta:-
dieta rica em gorduras e redução de refrescos.
DOENÇA CELÍACA-enteropatia glúten-induzida. O diagnóstico é fei-
to pela biópsia intestinal.
DOENÇAS INFLAMATÓRIAS INTESTINAIS:-D. de Crohn, RCU:-
deficit de crescimento, diarréia muco-sanguinolenta, dor abdominal,
artralgias, úlceras bucais, eritema nodoso, doença perianal.
Exames:-seriografia gastrointestinal superior, enema baritado, colonos-
copia.
DISTÚRBIO DO DEFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE-este
ítem será mais detalhado adiante.
DOENÇA DE LYME-Etiologia-Borrelia burgdorferi(espiroqueta).Trans-
missão:picada de carrapato.QC:-eritema crônico migratório, artrite, ma-
nifestações neurológicas e cutâneas.Tratamento:-tetraciclina, penci-
cilina, ceftriaxona.Prognóstico:-excelente abaixo dos 8 anos de idade.
DISTÚRBIO DO DEFICIT DE ATENÇÃO E HIPERATIVIDADE:
Sinonímia:sindr. hipercinética, lesão cerebral mínima, disfunção cere-
bral mínima.
Início:-antes dos 7 anos de idade.
Sinais cardinais:-desatenção, impulsivadade, hiperatividade.
Exames:-chumbo plasmático(igual ou acima de 10ug%), protoporfirina
eritrocítica livre, hemograma completo, EEG, painel da tiróide, AVM u-
rinário, Testes psicométricos.
Tratamento:-aconselhamento psicoemocional, trat. comportamental e
                    familiar.
                    -drogas:metilfenidato(ritalina), clonidina, buspirona.
DISFASIA:
.Dispraxia verbal-entendem tudo que é dito, mas , não falam.
.Dispraxia oro-motora-babam, têm dificuldade de imitar movimentos
 orais voluntários, quando falam têm distorsões consoantes e produ-
 zem somente sons vogais.
.Disturbio do deficit de produção fonológica-palavras e frases ininteli-
 gíveis.
.Distúrbio misto expresso-receptivo-palavras ininteligíveis e dificuldade
 de entenderem o que lhes é dito.
.Agnosia auditiva verbal-entendem pouco o que é dito, são mudas ou
 dizem poucas palavras mal articuladas, o EEG mostra descargas de
 espigas bitemporais.
.Distúrbio léxico-sintático-têm dificuldade de encontrar a palavra cer-
 ta.
.Distúrbio semântico-pragmático-linguagem fluente e inteligível, porém,
 falam interminavelmente sobre um tópico particular("dicionário ambu-
 lante"); não parecem conhecer as regras da conversação.

ESTRABISMO INFANTIL-fisiológico até o 4º/6º mes. Em 50% dos casos po -
dem levar a ambliopia unilateral e recuperados se tratados antes dos 3
anos de idade(Teste do Reflexo Corneal).
ERITEMA NODOSO-causas:Tbc,estreptococcia, sarcóide, medicamentos, han-
sen, histoplasmose, coccidiomicose.
ERITEMA INFECCIOSO-5ª moléstia, Parvovirus B19, entre os 5 e 15 anso,
"face em bofetada" característica.
ENDOMETRIOSE-dor pélvica, dismenorréia intratável.
EXANTEMA SÚBITO OU ROSÉOLA-Etiol.-Herpevirus tipo 6, 6ª moléstia   ou
Roséola Infantum, entre 6 meses e 1 ano, febre de cerca  de  3  dias ,
seguida de edema palpebral bilateral e erupção no tronco.
ESCROTO AGUDO-dor e inchação aguda escrotal, exige cirurgia dentreo de
6 horas:
-Torção de Hidátide-em crianças menores-elevando-se o testículo a dor
 alivia.
-Torção do Testículo-em adolescentes-elevando-se o testículo a dor pi-
 ora.
-Orquiepididimite-a dor alivia com a elevação do testículo.
ESCALA DE COMA DE GLASGOW:
I.Abre os olhos-espontâneo(4), solicitado(3), a dor(2), ausente(1)
II.Resposta motora-obedece ordem(6), dor localizada(5), flexão inespe-
   cífica(4), flexão à dor(3), extensão à dor(2), ausente(1).
   Obs:flexão à dor=descorticado extensão à dor=descerebrado.
ESTOMATITE:
-Com gengivite=pelo Herpes simples-Gengivoestomatite Herpética
-Sem gengivite=pelo Coxsakie A-Herpangina
ESPORTES-competições esportivas permitidas se IO acima de 14 anos("si-
nal verde"=presença do sesamóide do mínimo)
ESPLENOMEGALIA-é o 1º sinal de Hipertensão Porta.
ESTRABISMO PARALÍTICO-o paciente não consegue olhar para fora(parali -
sia do VIº par=músculo reto-lateral)
ESTRÓFULO-entre 1 e 3 anos.Trat. com anti-histam.+cortic. tópico+vaci-
na.
ENTEROVIROSE-pode provocar exantema sem descamação.
ESCORBUTO-no Rx=linha branca de Fraenkel nas epífises.
EQUIMOSES & HEMORRAGIAS:
-sangramento do côto umbilical-pensar em deficit de fator XIII.
-hemorragia de mucosas-pensar em trombocitopenia, alt. função plaque-
 tária e DvW.
-equimoses-drogas, hemofilia, traumatismo, processo maligno(HE,  peté-
 quias), hepatopatias.
-Exames:Plaquetas, TS,TP, TT, TC, PTT.
ENCOPRESE-por constipação grave-Fleet enema+óleo mineral.
ESTATURA:
-na menina=máxima velocidade no estágio III.
-no menino=estirão máximo no estágio IV.
ENTEROCOLITE NECROSANTE-distensão abdominal, vômitos biliosos, sangue
oculto nas fezes.
ESCAPE FECAL(encoprese)-decorre da constipação não resolvida, com re-
tenção fecal e obstrução, com incontinência por fluxo excessivo.
ENCEFALITE POR VIRUS SIMPLES-causa mais comum de encefalite esporádi -
ca fatal. Eritrócitos no LCR é achado característico(75-85%). Em 80 a
90% dos pacientes, o EEG inicial é anormal e localizante. A biópsia
cerebral faz o diagnóstico(inclusões eosinófilas intranucleares    de
Cowdry,tipo A).Tratamento=a droga de escolha é o aciclovir,30mg/K/dia,
8/8hs, por 10 a 14 dias.
ESTRIDOR EM LACTENTE-a causa mais comum é a laringomalácea, seguida da
paralisia de cordas vocais(chôro fraco ou ausente).
EDEMA RECIDIVANTE DE PARÓTIDA-por cálculo do ducto parotídeo ou sialec
tasia recidivante(sialografia).
ESPERMARCA-inicia-se em torno dos 14 anos.

FALA INFANTIL-é norma até os 5 anos.
FRATURA DE BASE DE CRÂNIO-"olhos de guaxinim", sinal de Battle(mancha 
mastoidea).
FISTULA PERIANAL-em crianças mais velhas pesquisar doença inflamatória
crônica intestinal.
FEBRE REUMÁTICA:
-sem cardite-profilaxia até os 18 anos.
-com cardite-profilaxia até os 35 anos.
FUMO-aumenta os triglicerídeos e diminui o HDL-C.
FRATURA DE OSSO TEMPORAL-paresia ou paralisia facial.
FIBROADENOMA-Tumor de mama mais comum na adolescência, geralmente uni-
lateral, QSE.
FOSFATASE ALCALINA-eleva-se no raquitismo, diminui no deficit de Zn.

GRANULOMA UMBILICAL-cauterizar com lápis de nitrato de prata, 3x/sema-
na, até sumir.Diagn. dif.:persistência do úraco ou do canal onfalome -
sentérico.
GRANULOMA PIOGÊNICO-por ferimento da mucosa bucal(mordedura do lábio 
ou língua)-tumor erosivo, penduculado, fácil sangramento. Tratamento-
excisão,eletrocuretagem.
GLAUCOMA-deve ser investigado em lactente ou RN que chora demais sem
causa aparente.
GLAUCOMA PRIMÁRIO-a fotofobia é o sinal mais precoce.
GAGUEIRA-pode ser fisiológica até os 2 a 4 anos.
GALACTORRÉIA-afastada a gravidez ou droga, dosar:TSH e Prolactina.
TSH elevado=hipotiroidismo.Prolactina elevada + TSH normal=Tu hipota-
lâmico ou pituitário, indicada TC ou  RM. Prolactina e TSH normais=Tu
adrenal, renal, ovário.
GINECOMASTIA-aumento da glândula mamária masculina.
GINECOMASTIA PUBERAL-desaparece dentro de 2-3 anos. Excluir drogas  e
encocrinopatias. Se surge antes dos 10 anos, pesquisar Tu hipofisário,
supra-renal ou testicular.
HAEMOPHILUS INFLUENZAE:
-Não-capsulado:-sinusite, conjuntivite, otite.
-Capsulado:-meningite, epiglotite, pneumonia, empiema, celulite,artri-
 te.
HEPATITE VIRAL-exames básicos-HBsAg, IgM anti-HBc, IgM anti-VHA,anti-
VHD.
HALITOSE-causas:sucção de polegar, divertículo esofágico, gastrobezo-
ar, bronquiectasias, abscesso pulmonar, faringite, má higiene dentá -
ria, CE nasal, dispositivo ortodôntico, partículas alimentares   nas
críptas, odores cutâneos, distúrbios gástricos, sinusite.
HERNIA UMBILICAL-aguardar até os 2 anos de idade.
HÍMEN-o orifício deve ter mais ou menos 1mm/ano de idade.
HALITOSE-conduta:-água oxigenada 3%=60cc+água 60cc-bochechos por 30",
limonada forte sem açúcar, mascar salsa.
HEMORRAGIA INTRAPERIVENTRICULAR-ocorre em 40% dos RN com menos 1500g.
HEMOTÍMPANO-sinal de fratura de base de crânio.
HIPERTROFIA MAMÁRIA JUNENIL-crescimento explosivo dos seios, logo após
a telarca, de causa desconhecida.
HIDROCEFALIA-é a principal complicação imediatada HIV(hemorragia in  -
traventricular).
HEMATOQUEZIA-retorragia. Indicada colonoscopia.
HIPERCALCEMIA-causa mal estar geral,atraso do desenvolvimento, poliú -
ria, sede, vômitos, constipação, dor abdominal, hipercalciúria, dimi -
nui a função renal.
HIPERCALCEMIA NEONATAL:
a.Precoce-abalos musculares, convulsões, apnéia, disfunção miocárdica,
  Ca ionizável menor que 2.5mg%, ECG com longo intervalo QT.
b.Tardia-do 5º ao10º dia. Causas:hipoparatiroidismo, ingestão excessi-
  va de fosfatos, insuficiência glomerular renal.
HIPOGONADISMO PRIMÁRIO-a causa mais comum é a S. de Klinnefelter.
HORMÔNIO FOLÍCULO-ESTIMULANTE(FSH)-induz a espermatogênese nas células
de Sertoli(túbulos seminíferos).
HORMÔNIO LUTEINIZANTE(LH)-induz a esteroidogênese nas céls. de Leydig.
HIRSUTISMO&HIPERTRICOSE:
-Hirsutismo-padrão excessivo de crescimento dos pelos masculinos na mu
 lher.
-Hipertricose-crescimento do pêlo, independentemente do androgênio, em
 áreas não-sexuais, familial, drogas ou distúrbio metabólico.
HIPERANDROGENISMO- na menina adolescente, provoca desenvolvimento ex -
cessivo ou prematuro de pelos pubianos ou acne, irregularidades mens -
truais, obesidade. A causa mais comum é a SOP(Sindr. Ovário Policisti-
co).
HIPOTIROIDISMO CONGÊNITO-incidência de l/3700; fazer rastreamento en -
tre 2º/5º dia. Exs:T3-T4-TSH.


INFECÇÃO DO TRATO URINÁRIO-investigação radiológica em menina abaixo
de 5 anos e em menino em qualquer idade, após primoinfecção. Fazer a
US V. Urinárias, 4-6 sem. após o tratamento e urocultura negativa. A
UCGM estando anormal, fazer UE e cintilografia renal com DMSA.
ICTERÍCIA EM ADOLESCENTE-pensar em D. de Wilson.Dosar Cobre urinário e
Ceruloplasmina no sôro.
IDADE GINECOLÓGICA-é a Idade Cronológica-Idade à Menarca.
IMUNOGLOBULINA-indicações:agamaglobulinemai, sepsis neonatal, AIDS, S.
de Kawasaki.



LEITE DE CABRA-causa deficiência de ácido fólico, levando à anemia me-
galoblástica.
LARINGITE VIRAL-dos 6 meses aos 3 anos, "tosse de cachorro", rouqui  -
dão.Conduta:-compressas de álcool,vaporização,nebulização com SF=2.5cc
+Aturgyl=5-10gts, dexametasona=0,3mg/K/dose,IM(Decadron 2mg e 10mg/cc)
LES-o teste laboratorial mais confiável para diagnóstico é o FAN.
LIPIDOGRAMA-Col. Total= ou menor que 239mg%, LDL-C= ou menor que 160,
HDL-C maior que 35 e Triglicerídeos= ou menor que 499.
LEUCORIA(Pupila branca)-catarata cong.,retinoblastoma, fibroplasia re-
trolental.
LITÍASE URINÁRIA-Exames:Sangue-Ca, Ác. úrico; Urina-Ca, Ác. úrico,AMP
cíclico/24hs.
LEITE MATERNO-cerca de 80% do LM é sugado nos primeiros 3 minutos.
LARINGOTRAQUEITE-Parainfluenza, tipo B.
LINGUAGEM-seu desenvolvimento depende do hemisfério esquerdo(Área  de
Broca,Córtex Motor Suplementar, Área de Wernicke).Aos 2 anos deve es -
tar presente.
LINFADENOPATIA EM LACTENTE-é sempre anormal; deve ser considerada  a
possibilidade de neoplasia ou outra patologia fora do gânglio linfáti-
co.
LIPOMASTIA-aumento da gordura subcutânea mamária.


MICOPLASMA PNEUMONIAE-em geral ocoore acima de 5 anos de idade, com
Crioaglutininas= ou acima de 1:128.
MAMADEIRA- deve ser desestimulada a partir de 1 ano de idade.
MASTURBAÇÃO-é normal dos 3 aos 6 anos e na adolescência.
MANCHAS DENTÁRIAS-Brancas=hipoplasia do esmalte, fluorose incipiente;
                  Escuras=flourose acentuada,ingestão de tetraciclina.
MOLUSCO CONTAGIOSO-Etiologia-Poxvirus.
MONONUCLEOSE INFECCIOSA:
-Abaixo dos 5 anos=R.Sorológica para Virus Epstein-Baar.
-Acima dos 5 anos=R. de Paul-Bunnel e Monotest.
MORTALIDADE INFANTIL-Ideal p/ OMS=30/1000.No Brasil=48/1000.
MENINGITE POR HIB-complicação=efusão subdural.
MUCOVISCIDOSE-pensar em toda criança com apetite voraz, mas, com cur-
va ponderal insuficiente.
MENINGITE BACTERIANA-sequela neurológica mais comum é a ataxia transi-
tória.
MAMA-a hipertrofia no RN pode estar presente até os 2 anos.
MICROCEFALIA-a causa mais comum é a CMV.
MARCHA CLAUDICANTE:
-Em criança pequena-Fratura em espiral da tíbia, não deslocada.
-Dos 4 aos 9 anos-D. de Legg-Perthes.
-No adolescente-Deslocamento da Epífese Femural.
META-HEMOGLOBINEMIA-cianose persistente, na ausência de comprometimen-
to cardio-respiratório.Dosar metahemoglobinemia,N=0,56%,adulto=2%.Tra-
tamento:azul de metileno+ácido ascórbico.
MICROHEMATÚRIA S/ PROTEINÚRIA-hematúria familiar benigna, hematúria 
benigna persistente, hipercalciúria, nefropatia por IgA,S. de Alport.
MANCHA HIPOCRÔMICA NO RN-pode ser o sinal mais precoce de esclerose 
tuberosa(autossômica dominante).
MAMAS-seus desenvolvimento é controlado pelos estrógenos ovarianos. O
desenvolvimento unilateral no início da puberdade é normal, podendo
persistir por até 6 meses.
MICOPLASMA PNEUMONIAE-pode causar 50% dos episódios de sibilos em ado-
lescentes.
MASTALGIA/MASTODINIA-dor nas mamas.
MENARCA-em torno de 12,8 anos(GMS4); 95% aos 18 anos.


NEGATIVISMO-aparece aos 2 anos, perdura até 3-4 anos(descoberta da in-
dividualidade.
NÓDULOS VOCAIS-provoca rouquidão crônica em criança.
NEFROBLASTOMA MESOBLÁSTICO CONGÊNITO-é o tumor renal mais comum no RN.
NEFROPATIA DE REFLUXO-prognóstico dado pela proteinúria.
NÓDULO SOLITÁRIO DA TIRÓIDE-em criança, maior risco de malignidade.
NECROSE ADIPOSA DA MAMA-tumor de consistência firme, por traumatismo.


OTITE EXTERNA RECURRENTE-trata-se com álcool diluído em água ou ácido
acético 0.2%, instilação imediatamente após o banho de piscina.
OSTEOCONDROSES:
-Doença de Osgood-Schlatter=dor na tuberosidade tibial.
-Doença de Sever=dor no calcâneo.
-Doença de Kohler=dor no dorso do pé.
-Doença de Johanson-Lassen=dor na rótula.
-Doença de Freiberg=dor na cabeça do 5º metatarso.
-Doença de Scheuerman=dor no corpo vertebral.
-Doença de Legg-Perthes=dor côxo-femural.
-Doença de Panner=dor no capitelo(cotovelo)
OLHOS-cor definitiva aos 6 meses de idade.
OBSTRUÇÃO NASAL-unilateral, com epistaxe frequente= angiofibroma juve-
nil.
OBESIDADE:-pelo IMC(Índice de Massa Corporal):
IMC=P/A2 (P=Peso A2=altura elevada ao quadrado)
-Acima de 25Kg/m2=obesidade leve
-Acima de 30Kg/m2=    "     moderada
-Acima de 40Kg/m2=    "     mórbida
OBESIDADE HORMONAL-estatura baixa e IO retardada.
OBESIDADE EXÓGENA-estatura quase sempre normal, IO normal ou avançada.
ONICOMICOSE:
-Por cândida=altera matriz ungueal, inicia-se na parte proximal ou bor
             das laterais.
-Por dermatofitos=inicia-se na parte distal, sem perioníquia, com es -
                  pessamento da unha,que se desloca da base e se pul -
                  veriza.
OSMOLARIDADE PLASMÁTICA-Osm=(Nax2)+(Uréia/2.8)+(Glicose/18).
ÔLHO VERMELHO-conjuntivite, ceratite,glaucoma, uveíte anterior.
OMA&OM SECRETORA(com derrame, não-supurada ou serosa)- na OM com der-
rame faltam os sinais e sintomas de infecção aguda; em ambos ocorre
perda de audição.
OM COM DERRAMES RECIDIVANTES CRÔNICOS-investigar:sinusite paranasal, 
alergia respiratória superior, distúrbio imunológico, fenda palatina
submucosa, tumor naso-faríngeo.
OVULAÇÃO-início 3 a 12 meses após a menarca.


PÚRPURA TROMBOCITOPÊNICA-pós-viral, idiopática, autoimune, drogas.
PCR(Proteina C Reativa)-aumenta nas infecções bacterianas(acima  de
20-30mg%):
-pneumonia bacteriana & viral
-epiglotite & LTB (Falso Crupe)
-ITU & Cistite
PRIAPISMO-em drepanocitose e leucemia.
PTIRIASES:
-Alba(Dartro volante), Versicolor(micótica), Rósea(D. de Gilbert-erup-
 ção pápulo-escamosa, placa de Herald, 80% no tronco).
PICADA DE INSETO:-gêlo + corticóide tópico.
PIOMIOSITE-90% por estafilococos aureus.Abscessos musculares profun -
dos.OBS-Por motivos técnicos, continuaremos na 3ª página(index-3.html)










































































































































































































































































































































































































































































































TESTE SEUS CONHECIMENTOS

Assinale a resposta certa:
01.Criança em uso de terapêutica à base de Imipramina, deve ser controlada por meios de:
a.Prova de Função Renal
b.Prova de Função Tiroidiana
c.Eletromiogramas
d.ECG
e.Rx de tórax
02.A D. de Legg-Perthes é:
a.Sempre um ddiagnóstico radiográfico
b.Mais frequentemente observada em meninos de tenra idade
c.Tratada cirúrgicamente pela colocação de prego ou cavilha
d.Associada a um quadro de subnutrição
e.Comumente bilateral
03.A causa mais importante do "crupe"
a.Adenovirus
b.VSR
c'Virus Coxsakie grupo B
d.Virus da parainfluenza,tipos 1,2 e 3.
e.Haemophilus influenzae
04.Uma criança que sabe andar num triciclo:
a.Deve ser capaz de manejar bem uma tesoura
b.Deve saber a sua idade e sexo
c.Está suficientemente desenvolvida para saber dar saltos pequenos
d.Nunca manifestará "sinais brandos"neurológicos
e.Com toda probabilidade, conhece cores.
05.Qual é o teste mais útil no diagnóstico da sífilis congênita?
a.VDRL
b.Imobilização do T. pallidum
c.Teste de anticorpo antitreponema(FTA-ABS)
d.IgM-FTA-ABS
e.Teste de hamaglutinação do T. pallidum
06.O desenvolvimento da epífese da cabeça femural caracteriza-se
por todas as manifestações seguintes, com excessão de:
a.Maior incidência em meninos do que em meninas.
b.Maturação esquelética avançada.
c.Excesso de peso.
d.Ausência provável de relação com algum traumatismo.
e.Ocorrência durante a fase de crescimento acelerado na adolescência
07.Os nódulos de Osler e petéquias de mucosa oral são encontrados
em  que patologia:
a.Febre Reumática
b.Síndrome de Stevens-Johson
c.Endocardite Bacteriana
d.Púrupura  Trombocitopência Idiop;ática
e.Todas
08.São grupos de RN com alto risco de hipoglucemia neonatal:
a.RN de baixo-peso e o maior dos gêmeos.
b.RN de mãe diabética e com isoimunização por fator Rh.
c.RN a termo e incompatibilidade ABO
d.Todas as anteriores
e.Nenhuma das anteriores
09.No raquitismo avitamínico podemos encontrar:
a.Calcemia baixa e Fosfatase Alcalilna baixa
b.Calcemia normal ou baixa e Fósforo baixo
c.Calcemia baixa, Fósforo alto, Fosfatase Alcalina baixa
d.Calcemia alta e Fósforo baixo
e.Nenhuma delas
10.Quanto à vacinação contra a rubéola podemos afirmar corretamen-
te:
a.Deve ser evitada durante a gravidez
b.A artralgia é a complicação mais comum em adolescentes
c.Deve ser administrada após l5 meses de idade
d.Todas são cooretas
e.Todas são erradas
TESTE SEUS CONHECIMENTOS-REUMATOLOGIA PEDIÁTRICA
Responda:A=1,2,3-verdadeiras; B=1,3-verdadeiras; C=2,4-verdadei-
                 ras; D=só a 4 verdadeira; E=todas verdadeiras
11.Uma menina de 3 anos, com edema no joelho esq., de apareci-
mento gradual, apresenta-se com ANA(Anticorpo Antinuclear) positi-
vo.Qual das seguintes declarações é/são verdadeiras?
1.Ela mais provavelmente tem LES
2.Ela é mais provalvelmente Fator Reumatóide positivo
3.Ela provavelmente desenvolverá artrite na maioria das articulações
grandes e pequenas dentro de 6 meses.
4.Ela tem um risco aumentado para iridocliclite
12,Um menino de 12 anos tem um edema no joelho direito e se quei-
xa de dor em ambos os calcanhares quando caminha. Qual das se -
guintes declarações é/são verdadeiras?
1.Ele deverá ser cuidadosamente examinado para se detectar uma 
diminuição da mobilidade da coluna lombar
2.Ele é provavelmente Fator Reumatóide negativo
3.Sua história familiar provavelmente revelará dor nas costas baixa e
crônica
4.Ele é mais provavelmente HLA-B27 positivo
13.Um menino de 6 anos se apresenta com febre alta,rush, edema 
quente e sensível no joelho, facies de sofrimento agudo. Qual das
seguintes declarações é/são verdadeiras?
1.Ele deve imediatamente iniciar esteróides para tratamento de Artrite
Reumatóide Juvenil Sistêmica
2.Um teste de ANA deve ser obtido e o LES deve ser considerado no
diagnóstico diferencial
3.Ele deve ser observdo sem intervenção para monitorar a sua curva
febril
4.A articulação deve ser aspirada para excluir a possibilidade de in -
fecção. Antibióticos de largo espectro podem ser necessários até o
resultado da cultura
14.Qual das seguintes drogas é/são reconhecidas como associadas
a início súbito de insuficiência hepática com TC prolongado e CID(Coagulação Intravascular Difusa), mesmo tendo sido empregada
dose apropriada, em algumas crianças com ARJ Sistêmcia de início
súbito?
1.Ácido acetil salicílico-Aspirina
2.Aurotiomalato de sódio-Myochrysine
3.Indometacina-Indocin
4.Naproxeno-Naprosyn
15.Qual dos seguintes achados faz o diagnóstico, menos comumen-
te, de ARJ Sistêmica súbita?
1.Alto pico febril que se mantém elevado durante todo o dia
2.Contagem de plaquetas abaixo de 100.000
3.Leucócitos abaixo de 4000
4.VHS igual ou acima de 120mm/1ª hora
16.Qual das seguintes declarações é/são verdadeiras para LES na
infância?
1.Todas as crianças afetadas têm rush "em borboleta"
2.Mais da metade das crianças afetadas terá comprometimento re-
nal
3.O diagnóstico não poderá ser feito se a contagem de leucócitos es-
tiver acima de 4000
4.Fadiga,febre, perda de peso, são queixas comuns
17.Uma criança de 3 anos, com febre alta, adenomegalia cervical an-
terior esquerda, desenvolve rachaduras labiais seca e vermelhas, hi-
peremia cinjuntival e edema nos joelhos no 7º dia de doença a des  peito de 5 dias de antibiótico. Qual das seguintes declarações é/são
verdadeiras?
1.O linfonodo deve ser imediatamente biopsiado
2.Isto é provavelmente uma severa reação a droga e deve ser trata-
da com esteróides
3.Ela deve ser hospitalizada sem avaliação adicional e iniciar antibió-
ticos de largo espectro
4.Ela deve ser avaliada pra Doença de Kawasaki
18.As manifestações laboratoriais comuns de D. de Kawasaki incluem
quais das seguintes?
1.VHS elevada
2.Queda na contagem de plaquetas
3.Leucocitose
4.Teste para ANA positivo
19.Uma criança de 4 anos, vinda de Suffolk County Long Island, apre
senta-se com edema quente no joelho em fevereiro. Ela havia cami-
nhado pelos campos próximos a sua casa, onde têm sido vistos   ga-
mos em várias ocasiões e no Natal ela visitou Los Angeles. Qual dos
seguintes diagnósticos devem ser considerados?
1.Doença de Lyme
2..Artrite Reumatóide Juvenil
3.Sinovite por espinho de planta
4.Tuberculose
20.Um menino de 17 anos procura por você devido uma lesão no de-
do da mão, inflamada e drenando.Você a explora e nota que ela con-
tém um nódulo calcificado. Enquanto olha para a sua mão, você nota
que ele tem uma pele grossa, ressecada e diversas telangectasias pe-
quenas. Para confirmar o diagnóstico de Sindrome de CREST, qual/
quais dos seguintes devem estar presente?
1.Cáries dentárias severas
2.Dificuldade de engolir carne e outros alimentos
3.Artrite em ambas as mãos e pés
4.Acentuada sensibilidade ao frio com Sindrome de Raynaud
ASSINALE AS QUESTÕES COM FALSA OU VERDADEIRAS
21.O comprometimento ocular na ARJ está diretamente correlaciona-
do com a artrite. Assim, se a artrite estiver sob contrôle não haverá 
risco de doença ocular.Verdadeira ou Falsa?
22.Uma criança com Dermatomiosite progressiva perderá sua habilida
de para agarrar objetos antes de apresentar dificuldades para subir ou
descer degraus. Verdadeiro ou Falso?
23.Uma vez que se tenha diagnosticado uma dermatomiosite definida
numa criança, ela terá acentuada fraqueza e ficará incapacitada pa-
ra o resto da vida. Verdadeiro ou Falso?
ASSINALE UMA ÚNICA RESPOSTA
24.Qual das condições seguntes exige imediata hospitalização de 
uma criança com dermatomiosite?
A.Tosse frequente ao comer ou beber
B.Sinal de Gower positivo
C.Súbito aparecimento de calcificações subcutâneas
D.Dificuldade em abrir e fechar portas
25.Uma criança vietnamita que recebeu BCG apresenta PPD positi-
vo e um edema sensível no joelho esquerdo com 2 semanas de dura-
ção. Uma coloração de gram foi negativa e culturas de rotina do lí -
quido sinovial não apresentou crescimento. Havia 65000  neutrófi   -
los/cc no líquido sinovial.
A.O diagnóstico permaneceu incerto e pode ser ARJ ou  Tuberculose.
A biópsia sinovial e culturas para micobactérias devem ser obtidas.
B.Esta criança tem ARJ definida e deve receber esteróides intra-arti-
cular.
C.Esta criança tem tuberculose definida e deve iniciar terapia contra
tuberculose.
D.ARJ pode ser diferenciada da Tuberculose por um "Lyme Titer"(Tí-
tulo de Lyme).

GABARITOS:1-D,2-B, 3-D,4-B,5-D, 6-B, 7-C, 8-B, 9-B, 10-D, 11-D, 12-E, 
         13-C, 14-E, 15-A, 16-C, 17-D, 18-B, 19-E, 20-C, 21-F, 22-F ,
         23-F, 24-A, 25-A.
FONTES:Rev. Med. de Hoje-5/79, 4/79, 9/77, 8/77, 1/78.
       Auto-avaliação-Conhecimentos em Pediatria I.
       Pediatric rheumatology knwoledge assessment
       (http://www.goldscout.com/slfasmt.html)
TESTE SEUS CONHECIMENTOS-CONTINUAÇÃO.
Assinale a resposta certa:
01.O diagnóstico de luxação franca da côxa de um RN é estabelecido por
   a.Manobra de Ortolani
   b.Achado de contratura em abdução
   c.Radiografias
   d.Achado de dobras assimétricas nos músculos
   e.Nenhuma delas
02.Assinale o que não está associado ao diabetes neonatal:
   a.Presença de baixo-peso ao nascer
   b.Deficiência intelectual
   c.Anti-corpo HLA-DR3 ou DR4
   d.Síndrome de Walcott-Rallison
   e.RN grande para a idade gestacional
03.Qual das condições clínicas abaixo não se correlaciona com deficit
   de Zinco:
   a.Alopecia
   b.Cabelos secos, quebradiços.
   c.Baixa estatura.
   d.Pele extremamente oleosa.
   e.Labilidade emocional.
04.Qual das opções abaixo não se correlaciona com a gravidade da evo-
   lução do sarampo:
   a.Anemia
   b.Obesidade
   c.Doença Pulmonar Crônica
   d.Mães adolescentes
   e.Baixa escolaridade materna
05.A AAP recomenda com posição ao dormir para lactentes:
   a.Supinação e/ou pronação
   b.Pronação e decúbito lateral
   c.Supinação e decúbito lateral
   d.Pronação
   e.Supinação
06.A hipertrofia de adenóides pode causar os seguintes sintomas, exce-
   to:
   a.Enurese
   b.Mau hálito
   c.Roncos
   d.Voz estridente
   e.Sonolência
07.Conceitue a principal utilidade da PCR nas otites:
   a.Identificar otites virais
   b.Quando baixa, exclui otite bacteriana
   c.Quando alta, impõe o uso de antibióticos
   d.Aapresenta alta sensibilidade e baixa especificidade
   e.O nível crítico do 2mg% deve ser usado
08.O agente causador mais frequente da otite média aguda é o:
   a.H. influenzae
   b.M. catarrhalis
   c.S. aureus
   d.S. pneumoniae
   e.M. pneumoniae
09.Qual é a droga de escolha no tratamento da asma induzida por exer-
   cício:
   a.B2 agonista
   b.Aminofilina
   c.Clorpromazina
   d.Cisteína
   e.Beta-bloqueador
10.Adolescente com dor na face antero-inf.da côxa e ao redor do joelho
   e claudicação, perna dolorosa em ligeira rotação externa. Diagnós -
   tico provável:
   a.Lesão traumática do joelho
   b.Doença de Osgood-Schlatter
   c.Febre Reumática Aguda
   d.Deslocamento da Epífese da Cabeça Femural
   e.Sarcoma osteogênico do fêmur
11.Menina de 4 anos, com laceração irregular de 3 cm na bochecha por
   mordedura de cão. O tratamento após limpeza do ferimento e desbri-
   damento, deve incluir:
   a.Antibióticos,curativos úmidos, deixando aberta a ferida
   b.Antibióticos e fechamento tardio
   c.Antibióticos e fechamento com um número mínimo de suturas profun-
     das recobertas de pele
   d.Enxerto imediato de pele, de espessura fendida a fim de diminuir
     a contagem de bactérias,com revisão da ferida numa ocasião poste-
     rior
   e.Antibióticos tópicos e fechamento tardio
12.O agente etiológico causador da conjuntivite purulenta na criança:
   a.Streptococus piogênico
   b.E. coli
   c.Stafilococus aureus
   d.Gonococo
   e.Pneumococo
13.A pneumonia de células gigantes se relaciona com:
   a.Adenovirus
   b.Coqueluche
   c.Sarampo
   d.Varicela
   e.Rubéola
14.O Contrôle miccional noturno ocorre, em geral:
   a.Dos 4-5 anos
   b.dos 2-3 anos
   c.Dos 7-9 anos
   d.De 1-2 anos
   e.Dos 5-6 anos
GABARITOS DAS QUESTÕES DE 1 A 14:
1-A, 2-E, 3-D, 4-B, 5-C, 6-D, 7-C, 8-D, 9-A, 10-D, 11-C, 12-D, 13-C,
14-B.
QUAL O SEU DIAGNÓSTICO?Escolha uma alternativa:
CASO 01.
-Uma menina de 14 meses de vida é trazida ao PS com história de 3 se-
manas de vômitos, mais frequentes à noite, e tremores. O único achado
anormal foi um fígado a 3.5cm do rebordo costal direito.Diagnóstico 
mais provável?
a.Doença de Niemann-Pick
b.Gastroenterite viral
c.Hipocalcemia
d.Glicogenose Hepato-renal, tipo I
e.Hepatite viral
CASO 02.
-Um menino de 6 anos de idade tem tosse, mal estar, febre, com início
súbito 6 dias atrás. História subsequente é irrelevante, exceto pelo
fato de que 1 a 2 semanas atrás a criança teve contato com adulto com
dor de garganta. Ao E.F. a criança se apresentava febril(39.1ºC), com
rinite, eritema faríngeo leve, adenopatia cervical anterior, esterto-
res crepitantes disseminados no HE inferior. Hemograma com 7500 leucó-
citos(55% neutr.,40% linf.,5% mon.). O Rx de tórax mostrou infiltração
no LIE, espalhando-se do hilo para a periferia, maior nitidez na ima -
gem broncovascular e evidente congestão vascular. Diagnóstico mais pro
vável?
a.Pneumonia pneumocócica
b.Pneumonia viral
c.Pneumonia por Mycoplasma pneumoniae, devido a limitação dos achados
  do Rx a um lobo pulmonar
d.Pneumonia estreptocócica
e.neumonia estafilocócica
CASO 03.
-Um menino de 8 meses de idade tem tosse e espirros há 3 dias, febre
 baixa e dificuldade respiratória, FR=60, hipersonância à percussão ,
 estertores grosseiros, roncos e sibilos; baço palpável;  Rx com hi -
 peraeração e depressão das cúpulas diafragmáticas. Diagnóstico mais
 provável?
a.Bronquiolite
b.Asma
c.Aspiração de CE
d.Síndrome de Loeffler
e.Infecção por Mycoplasma hominis
CASO 04.
-A criança, acima mencionada, se recupera desse episódio e aos 3 anos
 de idade tem outra ocorrência semelhante. Diagnóstico mais provável?
a.Bronquiolite
b.Asma
c.Broncopneumonia
d.Fibrose cística
e.Crupe
CASO 05.
-Uma menina de 4 meses de idade se apresenta com IVAS(Infecção de Vias
 Aéreas Superiores) há 36 horas, seguida de dificuldade respiratória,
 Tax=38.4ºC, percussão e ausculta toráxica com hipersonância, esterto-
 res rudes e musicais, roncos, sibilos e ruídos expiratórios ásperos;
 o Rx com padrão de enfizema obstrutivo. Diagnóstico mais provável?
a.Crise de asma
b.Bronquiolite
c.Inalação de CE
d.Pneumonia por aspiração
e.Crupe espasmódico
CASO 06.
-Um menino, aparentemente saudável, de 4 anos de idade, apresenta, no
 exame de tórax, estertores crepitantes finos,percussão surda, ausên-
 cia de ruídos respiratórios nos campos pulmonares posteriores. Sua 
 história revela episódio de engasgo, tosse e dificuldade respiratória
 há várias semanas atrás. Não há história atípica no paciente ou   na
 sua família. Rx de tórax mostra desnsidade no lobo médio direito, es-
 paços intercostais diminuídos no HD. Diagnóstico mais provável?
a.Ataque asmático recurrente com síndrome do lobo médio direito
b.Aspiração de CE não-radiopaco, seguida de período silente de várias
  semanas
c.Tuberculose primária
d.Abscesso pulmonar
e.Pneumonia "ambulatória"
CASO 07.
-Um menino de 1 ano de idade tem história de IVAS leve por 3 dias, se-
 guida de dificuldade progressiva do trato respiratótio inferior, fe -
 bre(39,7ºC), estado geral comprometido, taquipnéia, estertores crepi-
 tantes úmidos e finos, respiração bronco-vesicular na base esquerda
 posterior, percussão surda na mesma área e o Rx mostra pneumonia LEI,
 com possível empiema precoce.Diagnóstico etiológico mais provável?
a.Pneumococo
b.Estafilococo
c.H. influenza
d.VRS
e.Mycoplasma pneumoniae
CASO 08.
-Uma menina, nascida de parto espontâneo normal,esteve aparentemente
 bem até os 5 meses de idade, quando notou-se cianose associada ao chô
 ro. Aos 15 meses teve diversos episódios de desmaio, aumento da ciano
 se(especialmente com atividade física), presença de sopro cardíaco (
 percebido pelo clínico).O pediatra percebeu à auculta ruídos cardía-
 cos altos e duros, com sôpro sistólico suave no 3º e 4º EIE ao longo
 da borda esternal, com leve empuxo VD.Diagnóstico mais provável?
a.TGV sem anomalias associadas
b.Complexo de Eisenmenger
c.T. de Fallot
d.Comunicação aórtico-pulmonar
e.Estenose valvular pulmonar
CASO 09.
-Uma criança de 10 meses de idade é examinada no seu consultório e tem
 pulsos femurais extremamente fracos, ausência de sopro, sem outras a-
 nomalias. Diagnóstico mais provável?
a.Estenose aórtica(subaórtica)
b.Anel vascular
c.Coartação de aorta(pós-ductal), tipo adulto
d.Coartação de aorta(pré-ductal), tipo infantil
e.Válvula aórtica bicúspide
CASO 10.
-Uma menina de 4 anos de idade tem um episódio de faringo-amigdalite
 aguda, sopro curto infrassistólico(não ouvido previamente), FC=100 ,
 febre de 38,8ºC. Diagnóstico mais provável?
a.Lesão cardíaca congênita; o sopro é ouvido somente acompanhado por
  tensão
b.Início de cardite reumática
c.Sôpro funcional
d.Sôpro associado com anemia
e.Miocardite estreptocócica
CASO 11.
-Uma menina de 10 anos se apresenta com glândula tireóide grande, fir-
 me e nodular, aparência hipotiroidiana e teste positivo para FR(Fator
 Reumatóide). Diagnóstico mais provável:
a.Teroidite subaguda
b.Tireoidite bacteriana aguda
c.Tireoidite de Hashimoto
d.Carcinoma de Tiróide
CASO 12.
-No berçário, um RN, com genitália ambígua,deixou de recuperar o peso
 de nascimento e tem perda penderal progressiva; desidratação severa 
 por vômitos e anorexia. Análise cromssômica estabeleceu a masculini -
 dade da criança.Diagnóstico mais provável:
a.Estenose Pilórica
b.Intolerância ao leite de vaca
c.Síndrome adreno-genital de 17-hidroxilase
d.Obstrução Intestinal
e.Síndrome adreno-genital por defeito da 3-beta-hicroxiesteróide-desi-
  drogenase
CASO 13.
-Um menino de 4 semanas de vida se apresenta com vômito persitente   ,
 constipação progressiva e atraso ponderal. Os sintomas se agravaram
 nas últimas 2 semanas e meia, piorando os vômitos que não são bilio-
 sos e surgem imediatamente após a alimentação.Diagnóstico mais prová-
 vel:
a.Septicemia secundária e gastroenterite
b.Estenose hipertrófica de piloro
c.Doença cerebral de etiologias diversas
d.Obstrução duodenal congênita
e.Pâncreas anelar
CASO 14.
-Um RN com dificuldade respiratória, vômitos intermitentes imediata -
 mente após o nascimento, está cianótico e com abdômen escavado. Os
 ruídos respiratórios estão ausentes no HE e a percussão é surda. O tó
 rax está distendido do lado esquerdo. Diagnóstico mais provável:
a.Agenesia retal e atresia associada do esôfago
b.Fístula traqueo-esofágica
c.Hernia diafragmática
d.Pneumotórax
e.Agenesia pulmonar esquerda ou cisto pulmonar esquerdo.
CASO 15.
-Uma menina de 4 anos de idade com exame de urina anual normal desde o
 nascimento, apresenta subitamente edema periorbital e urina castanho-
 escura. Na história há antecedente de leve dor de garganta não trata-
 da por médico, Histório ulterior sem significado. Ao EF somente pali-
 dez e febre baixa. Diaagnóstico mais provável:
a.Púrpura trombocitopênica idiopática
b.Púrpura alérgica
c.Glomerulonefrite aguda
d.Síndrome nefrótica
e.Síndrome hemolítico-urêmica
CASO 16.
-Uma mãe lhe telefona pra relatar que seu filho de 3 anos teve  uma
 crise de manha no supermercado e ele lhe deu umas palmadas na mão,pu-
 xando-a pela mão para levantá-la do chão. A partir daí, ela não parou
 de chorar, como de outras vezes e não consegue usar o braço direito.
 Diagnóstico mais provável:
a.Fratura cubital
b.Hemorragia muscular
c.Sub-luxação da cabeça radial
d.Trauma de tecido mole
e.Fratura radial
CASO 17.
-A mãe de um menino de 5 anos telefona para relatar que ele acordou
 pela manhã e se recusa a rodar a cabeça devido a dor. No restante,ele
 parece estar bem.Não há relato de trauma no pescoço ou dor de gargan-
 ta recente. Diagnóstico mais provável:
a.Infecção a virus do músculo esternocleidomastoideo
b.Fratura do processo transverso de C1
c.Abscesso retrofaríngeo
d.Adenite cervical
e.Sub-luxação da articulação atlanto-axial
CASO 18.
-Uma criança ao nascer exibe múltiplas fraturas em diferentes estágios
 de consolidação. Diagnóstico mais provável:
a.Síndrome da criança espancada
b.Hipoparatiroidismo
c.Osteogênese imperfecta
d.Raquitismo congênito
e.Síndrome de Marfan
CASO 19.
-Um menino de 7 anos de idade se queixa repetidamente de dor nas per-
 nas há vários meses. Sua história revela que as dores ocorrem à noi -
 te, são intensas, mas, não alteram a marcha. Não há dor ou rubor  ao
 exame das pernas; não há sopro à ausculta cardíaca. Diagnóstico mais
 provável:
a.D. de Osgood-Schlatter
b.Dores do crescimento
c.Epífese femural deslocada
d.Artrite reumatóide juvenil
e.Triquinose
CASO 20.
Um menino de 6 anos de idade se queixa de dor no joelho e começa a man
car. O EF revela limitação do movimento do quadril. Na anamnese   foi
mencionado episódio semelhante no irmão. O Rx do quadril revela efusão
na articulação.Diagnóstico mais provável:
a.Sinovite transitória
b.Doença de Legg-Perthes
c.Deslocamento da epífese femural
d.Artrite séptica
e.Nenhum destes
CASO 21.
-Uma criança de 9 meses está sendo tratada de meningite purulenta com
 penicilina(100.000uds/k) e cloranfenicol(100mg.k). O agente causador
 é o H. influenza, resistente à ampicilina e sensível ao cloranfeni -
 col.Após 5 dias, o paciente está sem febre, mas, de repente a febre
 retorna e um leucograma mostra pancitopenia e reticulocitopenia.  O
 mielograma revela medula hipoplástica. Diagnóstico mais provável:
a.Anemia aplástica constitucional
b.Anemia aplástica adquirida
c.Doença granulomatosa crônica
d.Leucemia mieloblástica aguda
e.Nenhum dos diagnóstico
CASO 22.
-Uma criança de 5 anos de idade tem lesões crostosas ao redor do na -
 riz e boca, sem bolhas; linfadenopatia regional; relato de contato
 com colega com lesões semelhantes. Diagnóstico mais provável:
a.Herpes simples
b.Impetigo
c.Tinea versicolor
d.Intertrigo
e.Erisipela


 









SIGLAS MÉDICAS DE USO CORRENTE

AAL(anterior axilllary line)-linha anterior axilar
ABGS(Arterial Blood Gases)-gasometria
ABP(Arterial Blood Pressure)-Pressão arterial sanguinea
ABS(Acute Brain Syndrome)-Síndrome cerebral aguda
ACD(Absolute Cardiac Dullness)-Macicez cardíaca absoluta
A.C.(ante cibum)-antes das refeições
ARD(Acute Respiratory Disease)-Doença Respiratória Aguda
AD(Auris dextra)-ouvido direito
Ad lib(ad libitum)-conforme se desejar
AF(Acid Fast)-ácido resistente
A/G Ratio(albumin/globulin ratio)-relação albumina/globulina
AMA(against medical advice)-contra ordem médica
AP(alkaline phosphatase)-fosfatase alcalina
a.p.-antes de comer
AP-ausculta e percussão
AS(arteriosclerosis; aortic stenosis)-arterioclerose,estenose aórtica
ASA(Acetyl Salicilica Acid)-ácido-acetil-salicílico
ASLO-anti-estreptolisina O
ASM(atrial systolic murmur)-sôpro sistólico atrial
A2(aortic second sound)-segunda bulha aórtica
AB(asthmatic bronchitis)-bronquite asmática
AB(abortion)-aborto
Ab(antibody)-anti-corpo
ABC(axio-buco-cervical-axiobucocervical
abd-abdômen
a.c.(ante cibum)-antes das refeições
AM(ante meridien)-pela manhã
abs-ausente
abs feb-afebril
abstr(abstract)-sumário,resumo
AC(adrenal cortex)-córtex adrenal
acc(accident)-acidente
ACF(accessory clinical findings)-achados clínicos accessórios
ACR(anti-constipation regime)-regime contra constipação
act(active)-ativo
ad def an(ad defectionem animi)-até o ponto de desmaiar
ad deliq(ad deliquium)-até desmaiar
ad feb(adstante febril)-havendo febre
adhib(adhibendus)-a ser adminsitrado
admov(admove)-aplique
ad partem dolent-nas parrtes doloridas
adst fev- sempre que houver febre
ad us ex(ad usum externum)-usoesterno
ad2vic(ad duas vices)-em duas vezes ou doses
AEC(at earliest convenience)-omais cedo possível
aeg(aegra)-o paciente
aet(aetas)-idade
AG(Atrial gallop)-ritmo atrial de galope
ag. feb.(aggrediente febre)-quando a febre aumenta
agit(shake)agitar, mexer
agit ante sum(agita ante sumendum)-agite antes de usar
Ah-astigmatismo hipermétrope
AHD-Doença Hemolitica Autoimune
AI-insuficiência aórtica
AJ(ankle jerk)-reflexo do tornozelo
alt dieb(aternis diebus)- em dias alterndos
alt hor- em horas alternadas
alt noc- em noites alternadas
alv. adst.(alvo adstricta)-quando os intestinos estão constipados
alv. deject.(alvi dejections)-evacuação intestinal
Amh(astigmatism, jyipia)-astigmatismo com miopia predominante
ANF-Fator Antinuclear
ANS-Sistema Nervoso Autônomo
ant. ax. line-linha axial anterior
ant. jentac(ante jentaculum)-antes do café da manhã
aort. regurg.-regurgitação aórtica
a.p.(ante prandium)-antes de jantar
aq. fev. (aqua fervens)-água quente
aq. tep.-água morna
asym.-assimétrico
athsc-aterosclerose
AV-ambos os ouvidos
auri. fib.-fibrilação auricular
ARF-febre reumatica aguda

"B"

BAL(British Antilewisite)-dimercaptol,dimercaptopropanol
B.A.O.(basal acid output)-secreção basal de suco gástrico
B.I.D.(bis in die)-duas vezes ao dia
B.M.(bowel movement)- evacuação
B.M.R.(basal metabolism rate)-taxa de metabolismo basal
B.M.(bone marrow)-medula óssea
BSP(bromosulphalein)-bromosulfaleina
B.U.N.(blood, urea, nitrogen)-nitrogênio protêico
BP-fistula-fístula bronco-pleural
B'sp-broncoespasmo
BW(birth weight)-peso ao nascer
Ba enem- enema baritado
BB(both bones)-fraturas em ambos os ossos
BBB(blood brain barrier)-barreira hemo-liquórica
bib-beba
BJ(biceps jerk)-reflexo bicipital
B&J(bone and joint)-osso e articulação
BIC(blood culture)-hemocultura
BIT(blood type)-tipo sanguíneo
BO(body odor(- odor corporal
BOA(born on arrival)-nascido ao chegar
BOW(bag of waters)-saco amniótico
BP 120/80 lar(laft arm recumbet)- pressão arterial de 120/80 no braço
esq. deitado
BR(bath room)-banheiro
BRO-broncoscopia
Br sounds-murmurio vesicular(MV)
BTS(blood transfusion service)-servi;o de hemotransfusão
BSN-ruídos hidroaéreos normais
BV(blood volum)-volume sanguíneo


C.B.C.-(complete blood count)-hemograma completo
CBR(complete bed rest)-repouso absoluto no leito
C.C.(chief complaint)-queixa principal
C.V.A.(costo-vertebral angle)-ângulo costo-vertebral, loja renal.
CCF(congestive cardiac falure)-insuficiência cardíaca congestiva.
Cgh(cough)-tosse.
Ch.(children)-criança
CHD(congenital heart disease)-cardiopatia congênita.
C. of H(circunference of head)-perímetro cefálico.
CA(chronological age)-idade cronológica.
CBD(conmon bile duct)-colédoco
Cz.-coriza
CCI-insuficiência coronária crônica
CD(caesaream delivered)-nascido de cesárea.
CDC(calculated date of confinement)-data provável do parto.
c/f(dolored female)-mulher de côr.
CH(crown-heel)comprimento fetal.
CHD(coronary disease)-doença coronária.
CHF(congestive heart fallure)-ICC
chpx(chickenpox)-varicela.
cl. pal(cleft palate)-fissura palatal.
cn(cras nocte)-amanhã à noite.
coll(collyrium)-colírio.
common dis(comunicable disease)-doença contagiosa.
CPC(clinical pathological conference)-discussão de casos clínicos.
CS-operação cesareana.
CSC(coup sur coup)-em pequenas doses, a curtos intervalos.
CW(crutch walking)-caminhar com muletas.
Cyath(cyathus)-em copo cheio.
CxR(chest x-Ray)-Rx do tórax.


D.A.H.(disordered action of the heart)-disfunção cardíaca.
DC(doctor of chiropratic)-osteopata.
D&C(dilatation&curettage)-dilatação&curetagem.
DDS(doctor of dental surgery)-cirurgião-dentista.
D/NS(dextrose in normal saline)-soro glico-fisiológico.
D.O.A.(dead on arrival)-morto ao chegar.
D.O.E.(dyspnea on exertion)-dispnéia ao esfôrço.
DV(domiciliary visit)-visita domiciliar.
DRT(deep tendon reflexes)-reflexos tendinosos profundos.
D5W(dextrose 5% in water)-soro glucosado a 5%.
D/W(dextrose in water)-soro glucosado.
DH(development history)-história do desenvolvimento.
DM-diabetes mellitus.
DU(diagnosis undertermined; duodenal ulcer)-diagnóstico indeterminado,
                                            úlcera duodenal.
DD(differencial diagnosis)-diagnóstico diferencial.
dec(deceased on...)-falecido em...


ECT(eletroconvulsive Therapy)-eletrochoque.
EDC(expected date of childbirth)-data provável do parto.
EENT(eyes, ears, nose, throat)-olhos, ouvidos, nariz, garganta.
EMG(eletromyogram)-eletromiografia.
ENT DOCTOR-oto-rino-laringologista.
EOM(extaocular movement)-movimento extraocular.
ER(emergency room)-Pronto-Socorro.
ESR(erythrocite sedimentation rate)-taxa de VHS.
ECF(extracellular fluid)-líquido extracelular=LEC.
Ez.-eczema.
EOA(examination, opinion, advice)-exame, opinião,aconselhamento.
est wt(estimated weight)-peso estimado.


FBS(fasting-blood-sugar)-glucemia em jejum.
F.H.(family history)-história familiar.
FUO(fever unknown origin)-febre de origem desconhecida.
FT(full term)-nascido a termo.
Fx-fratura.
FA(first aid)-primeiros socorros.
Fam phys(family physician)-médico de família.
FB(finger breath)-um dedo transverso (de HE).
FHS(fetal heart sounds)-batimentos cardio-fetais.
For body(foreign body)-CE(corpo estranho).


GFR(glomerular filtration rate)-taxa de filtração glomerular.
G.P.(general practice)-clínico geral.
GB(gall bladder)-vesícula biliar.
GIS-seriografia gastroduodenal.
GTT(glucose tolerance test)-Curva Glucêmcia Controlada.
guttat-gôta-a-gôta.


HPI(history of present illness)-história da doença atual.
HD(Hansen's disease)-doença de Hansen.
HBP-pressão arterial alta.
HC(Home care)-tratamento domiciliar.
HH(hard of hearing)-dificuldade de audição.
hor decub-na hora de dormir.
Hx-história.


ICCU(intensive coronary care unit)-CTI.
I&O(intake and output)-balanço hídrico.
IPPB(intermittent positive pressure breathing)-respiração por pressão
     positiva intemitente.
IQ(inteligence quotient)-Q.I.
IU(international unit; intra uterine)-unidade internacional; intraute-
  rino.
IVP(intravenous pyelogram)-urografia excretora.
IV's(intravenous)-intravenoso.
ICS(intercostal space)-espaço intercostal.
ic(inter cibos)-entre as refeições.
ICM(intercostal margin)-rebordo intercostal.
I&D(incision&drainage)-incisão&drenagem.
if nec(if necessary)-se necessário.
int cib(inter cibos)-entre as refeições.
IPPA(inspection, palpation, percussion,auscultation)-inspeção, palpa-
    ção, percussão, ausculta.
IVSD(interventricular septal defect)-CIV.


JVD(jugular venous distention)-estase jugular.


KK(knee kick)-reflexo patelar.
K.U.B.(kidney, ureter, bladder)-pielografia ascendente.


LTH(luteotropic hormone)-hormônio luteotrópico(prolactina).
L&W(lining&well)-vivo e bem de saúde.
LN-linfonodo.
L&A(light&acommodation)-luz&acomodação(reflexos oculares).
L.H.D.(lactic dehydrogenase)-desidrogenase láctica.
LICS(left intercostal space)-E.I.E.(espaço intercostal esquerdo).
LKS(liver, kidney,spleen)-fígado,rins,baço.
L/3(lower third)-1/3 inf. do osso longo.
LA(left atrium)-átrio esq., ação prolongada.
LBBB-bloqueio de ramo esquerdo.
LBP-lumbago; pressão arterial baixa.
LIF(left iliac fossa)-FID(fossa ilíaca direita).
LL(lower lid)-pálpebra inferior.
LLL(left lower lobe)-lobo inferior esq. pulmonar.
LUL(left upper lobe)-lobo superior esq. pulmonar.
LVH(left ventricular hypertrophy)-H.V.E.(hipertrofia ventr. esq.).
L.P.(lumbar puncture)-punção lombar.
LIH(left inguinal hernia)-hérnia inguinal esquerda.
LUQ(left upper quadrante)-Q.S.E.


M.B.D.(minimal brain dysfuntion)-disfunção cerebral mínima.
M.C.L.(middclavicular line)-linha hemiclavicular.
M.D.(medical doctor)-doutor em medicina, médico.
M.E.D.(minimal effective dose)-dose mínima efetiva.
M.S.H.(melanocyte stimulating hormone)-hormônio estimulante dos mela-
      nócitos.
m(murmur)-sôpro cardíaco; murmúrio.
M1-discreta macicez à percussão.
M2-acentuada macicez à percussão.
M3-macicez total à percussão.
McB-ponto de McBarney.
MDR(minimum daily requirement)-necessidade mínima diária.
MH(mental health)-saúde mental.
MOM(milk of magnesia)-leite de magnésia.
MS-estenose mitral.
MSU-amostra de urina de "jato médio".
Mt-membrana timpânica.


N&T(nose and throat)-nariz e garganta.
N&V(nausea and vomiting)-náuseas e vômitos.
N.C.(non-contributory)-ndn, não contribui para o diagnóstico.
NPN-nitrogênio não-protêico.
NPO(nothing per os)-nada via oral, jejum oral.
N.R.(not remarkable)-ndn
N.S.(nervous system)-sistema nervoso.
N/S(normal saline)-soro fisiológico.
NWB(non weight bearing)-que não suporta peso.
NYD(not yet diagnosed)-ainda sem diagnóstico.
NND(nel-natal death)-morte neonatal.
NB(new borne)-recém-nascido.
NAD(nothing abnormal detected)-ndn
NSFTD(normal spontaneous full-term delivery)-parto normal, espontâneo
     a termo.


O.R.(operation room)-sala de operação.
O.S.(oculus sinistra)-olho esquerdo.
O/E(otitis externa)-otite externa.
O&C(onset and course)-início e evolução(da doença).
od-uma vez ao dia.
OP(out-patient)-paciente ambulatorial.
OTC(over-the-counter)-medicamentos vendidos sem prescrição médica.


P.A.(postero-anterior)-Rx postero-anterior
P.A.H.(para-amino-hippuric-acid)-ácido para-amino-hipúrico
P.E.(physical examination)-exame físico
P.I.D.(pelvic inflamatory disease)-DIP(doença inflamatória pélvica)
PKU-fenilcetonúria
P.M.I.(point of maximal impulse)-ictus cordis, choque de ponta
P.R.N.(pro re nata)-quanto for necessário
P.N.D.(paroxysmal nocturnal dyspnea)-dispnéia paroxística noturna
P.C.(post cibo)-após refeições
P.U.O.(pyrexia of unknown origin)-febre de origem desconhecida
P.A.P.(primary atypical pneumonia)-pneumonia atípica primária
P. ae(partes aequales)-em partes iguais
PDA-persistência do canal arterial
PERLA(pupils equal, react to light and acommodation)-pupilas iguais,
     reagem à luz e acomodação
PH(past history)-história pregressa
PO(per os)-via oral
P&S-paracentese & sucção
pt-paciente


q.d.(quaque die)-todos os dias
q.h.(quaque hora)-de hora em hora
q.i.d.(quarter in die)-4 x ao dia, 6/6hs.
q.l.(quantum libet)-quanto desejar
q.p.(quantum placent)-quanto desejar
q.q.h.(quaque quarta hora)-cada 4 horas
q4q-cada 4 horas
q6q-cada 6 horas
Qq. hor.-de 1 em 1 hora
q.s.(quantum satis)-quantidade suficiente
q.s.p.-quantidade suficiente para
q.v.(quantum vis)-quanto desejar


R.A.I. uptake study(radio-active-iodine)-prova de captação de iodo ra-
                                         dioativo
RLQ(right lower quadrant)-quadrante inferior direito
R/O(rule out)-descartar hipótese em diagnóstico diferencial
R.O.S.(review of systems)-interrogatório sobre aparelhos
R.U.Q.(right upper quadrant)-quadrante superior direito
RVA(right visual acuity)-acuidade visual direita
RHD-cardiopatia reumática
RIF(right iliac fossa)-fossa ilíaca direita
RM(respiratory movement)-movimento respiratório
RR(recovery room)-sala de recuperação
RVH-hipertrofia ventricular direita


S1-1ª bulha cardíaca
SOB(shortness of breath)-falta de ar, dispnéia
Staf(statin)-urgentíssimo
Subq-subcutâneo
SGOT(serum glutamic oxalacetic transaminase)-TGO
SGPT(serum glutamic pyruvic transaminase)-TGP
S.H.(social history)-história social, hábitos


T3-tri-iodo-tironina
T4-tetra-iodo-titonina
T&A(tonsils and adenoids)-amígdalas e adenóides
TAH(total abdominal histerectomy)-histerectomia abdominal total
TB(tuberculosis)-tuberculose
TBLC(term birth living chill)-RN vivo a termo
TL(tubal ligation)-ligadura de trompa de Falópio
TNM System(tumor, nodule, metastasis)-sistema tumor-nódulo-metástase
TP(total protein)-proteína total
TPR-temperatura, pulso, respiração.
Tid(ter in die)-3 x ao dia
TI- insuficiência tricúspide
TR- temperatura retal


UA(urinalisys)-exame de urina tipo I
UCHD(usual chidhood diseases)-doenças comuns da infância
U.D.(uridine diphosphate)-difosfato de uridina.
U.M.P.(uridine monophophato)-monofosfato de uridina
U.R.I.(upper respiratory infection)-infecção resp. sup.(IVAS)
UTI(urinary tract infection)-I.T.U.
up ad lib - o paciente pode deambular


V.A.T.(ventricular activation time)-tempo de ativação ventricular
V.O.(verbal orders)-ordem verbal
VF(vocal fremitus)-frêmito vocal
VA(visual acuity)-acuidade visual
VOD-visão no olho direito
VOL-visão no olho esquerdo

X-leg-genu valgum
X-matching-prova cruzada

YPS System(yard,pound,second)-sistema jarda,libra,segundo
YS(yellow spot)-mácula lútea
YOB(year of birth)-ano de nascimento

WAIS(Weschler's Adult Inteligence Scale)-Escala de Inteligência de 
     Weschler para Adulto
WB(whole blood)-sangue total
WBC(white blood count)-contagem de glóbulos brancos
W.D.(well developed)-bem desenvolvido
W.D.H.A.-síndrome de diarréia aquosa
W/F(white female)-mulher branca
WHO(World Health Organization)-OMS(Organização Mundial de Saúde)
WK disease-doença de Wilson-Kimmel-Stiel
W/M(white male)-homem branco
WL(wave length)-comprimento de onda
W/N(well nourished)-bem nutrido
WNL(within normal limits)-dentro dos limites normais

ZPO-peróxido de zinco
Z'Z"Z'''-graus crescentes de contração
ATENÇÃO:para continuar na 3ª página digite:
        http://members.tripod.com/~pevece/index-3.html














DICAS DIVERSAS PARA O DIA-A-DIA

DICAS PARA CONTROLAR SEU COLESTEROL
-O fumo é considerado um dos principais fatores que contribuem para o aumento do colesterol.
- Exercícios físicos moderados(média de 3 a 5x/semana).
-Alimentação balanceada.
-Evitar alimentos gordurosos,açúcar,álcool, produtos industrializados.
-Revisões médicas periódicas.
-Pesquisar histórico familiar de doenças cardíacas.
-Hipertensos e colesterol alto, devem ficar sempre alertas.
-A partir do 35 anos, fazer exames periódicos.
DICAS PARA O USO DO TELEFONE CELULAR
-Ao fazer ou receber ligações, levante a antena do seu celular
-Muitos aparelhos eletroeletrônicos por perto interferem com o celular
-Não faça ligações desnecessárias nos horários das 10 hs às 12hs e das 16 às 20hs.
-Sempre que possível, use o telefone convencional.
-No elevador seu celular não funciona.
-Só retire a bateria do celular com o aparelho desligado.
DICAS DE COMO EVITAR AFOGAMENTOS
-Não comer ou beber muito antes de entrar na água.
-Não se aventurar em praias desconhecidas.
-Entrar no mar até o limite em que a água atinja a altura do umbigo
-Nunca nadar em direção ao fundo do mar
-Para pessoas vindas do interior é necessário saber as diferenças entre rios, lagos e mar, principalmente quanto à correnteza.
-Em caso de afogamento, não entrar em contato direto com a vítima. Lance corda, bóia ou uma vara comprida.
DICAS PARA CONHECER OS TIPOS DE BÊBADOS
-Bêbado Falador-é aquele que a qualquer gole dispara a falar aos quatro  cantos do mundo.
-Bêbado Cantor-é aquele que se sente o rei Roberto Carlos.
-Bêbado Dançarino-aquele que só pensa em dançar.
-Bêbado Romântico-é aquele que aproveita o efeito do álcool para ter coragem de fazer uma serenata às 4hs da madrugada ou uma declaração de amor à pretendida.
-Bêbado Violento-é o perigoso, fala alto,grita,xinga,ameaça e no dia seguinte não lembra nada.
-Bêbado Dorminhoco-é aquele que só pensa em dormir.
-Bêbado Esquecido-é aquele que esquece de tudo.
-Bêbado Choroso-é aquele que aproveira o efeito do álcool para botar para fora todas as suas mágoas.
DICAS PARA IRRITAR O SEU CHEFE
-Diga que entendeu como fazer o serviço e depois volte a perguntar sobre o assunto;
-Brinque dizendo:Aí heim, não vendeu nada hoje;
-Peça aumento de salário todos os meses;
-Mantenha o mau humor no trabalho;
-Peça desculpa pelo erro cometido e volte a repetí-lo
DICAS PARA IRRITAR SEU EMPREGADO
-Pergunte em tom áspero:porque está chegando agora?
-Defenda o lema de que o chefe sempre tem razão e, ao invés de errar, apenas comete equívocos;
-Quando o chamar para contar algo que fez de bom, aponte imediatamente um erro que encontrar no serviço dele;
-Faça uma espécie de plantão perto dele quando estiver trabalhando;
-Promova um funcionário para o cargo que outro deveria ocupar.
DICAS PARA NÃO CAIR NAS MÃOS DE GOLPISTAS
-Desconfie de tudo e de todos. Se desconfiar que está sendo passado para trás, chame a polícia;
-Segure bem a bolsa quando estiver andando em aglomerações;
-Procure não andar com muito dinheiro na bolsa. Nas transações comerciais, prefira os cartões e talões de cheques;
-Procure sempre ir acompanhado quando for ao banco sacar grande quantidade de dinheiro. Os golpistas prefererm aplicar seus golpes nas pessoas desacompanhadas. 
-